Drawing and Performance: Creating Scenography

Cosimo Chiarelli e Filipe Figueiredo apresentam, em representação do Centro de Estudos de Teatro, a comunicação “José Capela: Imagem, Espaço e Ilusão” no âmbito do Congresso Internacional Drawing and Performance: Creating Scenography nos dias 24 a 26 de Novembro de 2020, organizado pelo Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Danças com coordenação de Filipa Malva. O evento será realizado online.

Encontros PERPHOTO 2020/21 - 2ª Sessão

O arquivo está presente? / Is the archive present? The Archive is Present foi o trabalho que Ana Janeiro desenvolveu na sua tese de doutoramento. Nele investigou os arquivos fotográficos de família que interpretou criticamente, utilizando para tal a fotografia de performance. Nesta apresentação aborda algumas questões tais como: de que modo podem os álbuns de família ser analisados enquanto arquivos? Que tipo de informação histórica pode estar contida nessas imagens?

Práticas (In)seguras com Julyen Hamilton

TRABALHANDO COM OBJECTOS

Nesta edição de Práticas (In)seguras do Centro de Estudos de Teatro, o reconhecido professor e performer Julyen Hamilton irá conduzir um workshop à distância em torno do trabalho com objectos.

Grupo de Estudos Online Sobre a Atuação Contemporânea

O Canto do Bode é um espaço de experimentação do ator, integrante da pesquisa do artista, professor de atuação e investigador do Centro de Estudos de Teatro da Universidade de Lisboa, Vitor Lemos. As atividades presenciais do estúdio acontecem nas instalações da Inimpetus - escola de actores (instituição parceira), situada em Campolide, e são dedicadas a estudos sobre a criação do ator, ao aprimoramento psicofísico do ator-performer, ao desenvolvimento de projetos artísticos.

Práticas de Arquivo em Artes Performativas

A relação entre o arquivo e as artes performativas tem vindo a ocupar um lugar de destaque no pensamento contemporâneo, desdobrando-se em diversas vertentes: o arquivo como processo, a performatividade do arquivo, o arquivo das práticas e o arquivo como prática. Este volume agrega perspetivas sobre o que constitui o arquivo na contemporaneidade, mostrando como este se constrói, dissolve e simultaneamente se materializa em formas de memória e em experiências incorporadas.

Jorge de Faria

O décimo volume da Colecção de Biografias do Teatro Português é dedicado a Jorge de Faria (1888-1960), um nome de referência no universo da crítica teatral em Portugal. Entre os anos 20 e o final dos anos 50 do séc. XX, foi colaborador de vários jornais, aí publicando crónicas e críticas que revelam ser da maior importância para o conhecimento do nosso passado teatral. A sua perspetiva analítica pauta-se por uma observação metódica e uma argumentação sólida, assente numa profunda cultura, o que contribuiu para o lugar de destaque que lhe é reconhecido.