Para uma Timeline a Haver: Genealogias da Dança Enquanto Prática Artística em Portugal

Para uma Timeline a Haver — genealogias da dança enquanto prática artística em Portugal é um exercício coletivo de sinalização de marcos relativos ao desenvolvimento e disseminação da dança como prática artística em Portugal nos séculos XX e XXI. Levado a cabo intermitentemente desde 2016 e assumindo o presente como lugar de enunciação, a cada edição sofre mutações que levam a uma reconfiguração física e metodológica do que é dado a ver.

PENSAR A MARIONETA: CONVERSAS COM MUITO CHÁ 

"Conversas com muito chá" é um ciclo de conversas organizadas numa parceria entre o FIMFA Lx21, o CET-FL.UL e a ESELx-IPL. Conversas com criadores e investigadores dedicadas à criação contemporânea e à tradição nas artes da marioneta. Diferentes olhares sobre a marioneta e o seu cruzamento com as outras artes, serão alguns dos assuntos debatidos. Sempre às 17h na Sala Bernardo Sassetti do Teatro Municipal São Luiz.

19 de Maio às 17h (quarta)
Os Bonecos de Santo Aleixo e o Teatro de Mamulengo

Exposição Pessoas com Relações com Pessoa

Como pode um soneto ressoar no corpo de quem o lê? Fernando Pessoa considerava-se um poeta essencialmente dramático. Vemos esse drama nos modos como fazia da escrita um palco para figuras literárias por si criadas, muitas vezes com relações – familiares, poéticas ou intelectuais – entre si. Fotografámos 42 leituras não-ensaiadas de sonetos pessoanos, fixando momentos de encontro que mostram uma teia de relações: entre pessoa retratada & fotógrafo, voz & soneto, corpo & memória, Pessoa-de-soneto & pessoa a recitar.

ADIAMENTO PARA 11 de Junho Lançamento da 2ª Edição do livro João Garcia Miguel e a Transificação do Corpo - Edição Física

Dia 11 de Junho, de 2021, às 18h30, no Teatro Ibérico. Lançamento do livro em epígrafe que vê aqui a sua 2ª edição. Desta vez em suporte físico. Através da revisão de conceitos importados dos rituais, este livro sobre João Garcia Miguel oferece uma visão particular sobre o uso do corpo no teatro deste criador como pilar da sua obra e, sobretudo, na tríade Yerma; Los Negros e os Deuses do Norte; La Vida Es Sonho (todos com Sara Ribeiro).

Criar e Produzir II

Inclui entrevistas com
Guilherme GomesJoão de BritoJorge Silva MeloMaria de VasconcelosMiguel JesusPatrícia PaixãoRicardo Neves-Neves

Apoio
Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Câmara Municipal do Montijo, Junta de Freguesia da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro

João Garcia Miguel e a transificação do corpo: com um capítulo sobre Sara Ribeiro

Através da revisão de conceitos importados dos rituais, este livro sobre João Garcia Miguel oferece uma visão particular sobre o uso do corpo no teatro deste criador como pilar da sua obra e, sobretudo, na tríade Yerma; Los Negros e os Deuses do Norte; La Vida Es Sonho (todos com Sara Ribeiro). Questões como o erotismo e o êxtase  partilhados entre os performers e o público, são abordadas numa transversalidade entre a biografia e as sexualidades que o corpo apresentado e os corpos representados sugerem de modo mais ou menos evidente.

Práticas de Arquivo em Artes Performativas

A relação entre o arquivo e as artes performativas tem vindo a ocupar um lugar de destaque no pensamento contemporâneo, desdobrando-se em diversas vertentes: o arquivo como processo, a performatividade do arquivo, o arquivo das práticas e o arquivo como prática. Este volume agrega perspetivas sobre o que constitui o arquivo na contemporaneidade, mostrando como este se constrói, dissolve e simultaneamente se materializa em formas de memória e em experiências incorporadas.

Jorge de Faria

O décimo volume da Colecção de Biografias do Teatro Português é dedicado a Jorge de Faria (1888-1960), um nome de referência no universo da crítica teatral em Portugal. Entre os anos 20 e o final dos anos 50 do séc. XX, foi colaborador de vários jornais, aí publicando crónicas e críticas que revelam ser da maior importância para o conhecimento do nosso passado teatral. A sua perspetiva analítica pauta-se por uma observação metódica e uma argumentação sólida, assente numa profunda cultura, o que contribuiu para o lugar de destaque que lhe é reconhecido.